Pesquisa com quase 1.000 profissionais da área de enfermagem sobre vários aspectos da massagem

Na época de escola de massagem, no ITIO (www.itio.com.br) tive a oportunidade de realizar meu TCC com uma pesquisa feita com profissionais da área de enfermagem. Participaram quase 1.000 profissionais que responderam um questionário enviado por internet.

 

Muitas vezes nos perguntamos “Será mesmo que a terapia da massagem traz benefícios?”.

Para surpresa de muitos, há várias universidades, principalmente nos Estados Unidos, que estudam os efeitos da massagem sobre as pessoas em todas as faixas etárias, mas infelizmente aqui no Brasil não há muitos estudos sobre o assunto.

O “Touch Research Instituite“, nos Estados Unidos,  já conduziu em torno de 78 estudos sobre os efeitos positivos da terapia da massagem e dentre as descobertas significativas estão a melhora no crescimento (no caso de crianças), redução de dores (exemplo fibromialgia), redução nos problemas com a auto-imunidade (aumento das funções pulmonares na asma e diminuição dos níveis de glicose em diabéticos), melhoria da função imunológica e melhoria da performance e agilidade.Muitos destes efeitos se mostraram devido ao relaxamento e a diminuição dos hormônios do estresse.

A seguir o Resumo do TCC e os slides apresentados. Comentários e perguntas sobre o assunto são muito bem vindos no final da matéria.

 

PERCEPÇÕES E OPINIÕES DE PROFISSIONAIS DA ÁREA DE ENFERMAGEM SOBRE A MASSAGEM

INTRODUÇÃO: A Enfermagem brasileira tem buscado encontrar seu espaço e legitimidade como profissão autônoma e interdisciplinar. Tem se posicionado de forma aberta à incorporação de novos conhecimentos, técnicas e práticas, para a ampliação de suas formas de atuação e prestação de serviços de saúde, nos múltiplos campos de atuação da enfermagem e na abertura para a incorporação de práticas integrativas e complementares adjuvantes à sua assistência OBJETIVOS: 1. Identificar o conhecimento dos profissionais da área de enfermagem sobre diferentes técnicas de massagem como terapia complementar. 2. Conhecer as opiniões sobre diferentes temas relativos à massoterapia. MATERIAL E MÉTODO: Este estudo é uma pesquisa de opinião de profissionais da área de enfermagem, mais especificamente enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem, sobre o conhecimento e opinião desses profissionais acerca da massoterapia como terapia complementar através de um questionário auto-aplicável. RESULTADOS: Participou da pesquisa um total de 984 pessoas, com 842 mulheres e 142 homens. A predominância de mulheres na área da enfermagem é bem expressiva, com 86% de mulheres entrevistadas contra apenas 14% de homens. A média de idade foi de 36,15 anos com desvio padrão de 9,36. A quase totalidade dos pesquisados são enfermeiros, ou seja, têm formação de nível superior, correspondendo a 99% do total. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Há uma preocupação da classe enfermeira em utilizar as práticas terapêuticas chamadas complementares, apesar de existirem poucos estudos relativos ao assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *